segunda-feira, março 15, 2010

à vida!

Assim, tudo mudou de forma
como a meia noite de um ano novo
e vi que o certo virou bossal
e o incerto a mais bonita certeza
e a segurança de que tudo vai dar pé
um dia.

Agora é como se a coerência fosse
a mais chula inimiga do humano,
do ser espontâneo de luz própria
e não se esconde atrás de bigodes para falar mal de Maria
ou de Carlos ou de mim ou de se julgar
como se fosse o neo-Jesus Cristo.
É como se Narciso finalmente
se mostrasse amigo e afrodite,
linda, imperasse finalmente e cruamente
na bomba de sangue chamada coração.

E pro Diabo, aqueles que não louvam os deuses
da vaidade, da discordia, do amor, da vida, do fruto,
do mundo em qualquer dimensão…
Porque esses sim são fiés a si,
nós meros humanos
somos a mistura mais pimenta de todo reino animal,
prontos a sairmos por ai sorrindo, chorando, cantando,
sofrendo, amando, traindo e conjugando mil verbos pela vida.

Comemorando a VIDA!

De coerente só os deuses. Um brinde!

3 comentários:

  1. humanissimos esses versos,capazes até de ficarem resfriados se sairem na friagem.A coerência sempre foi inimiga do pensamento,disse mais do que certo.Eu concordo com tudo:vamos cometer verbos de maneira desebestada. Ah e a história da pimenta me tocou muito pra caramba a beça.

    ResponderExcluir
  2. Filha querida , quanto tempo não passo aqui. Que bom que resolvi matar as saudades, pois dei de cara com esse belo texto tipo a insustentavel leveza do ser. Seu avô me dise hoje que na vida dele teria que ter a Gabizinha para fazê-la especial, e eu faço dele as minhas palavras,ter você é...muito, é tanto, é mais. Bjs meu amor.

    ResponderExcluir
  3. Anna Maria e Jose Geraldo7 de maio de 2010 16:28

    OI Tânia e LEAL
    Parabéns a Gabí é demais.Bjos Ia e Jose Geraldo

    ResponderExcluir