sábado, julho 18, 2009

ZZZZZ? AAAA, não!

Dormir sempre foi uma etapa chata da vida para mim, sempre tentei adiá-la, mas, corporalmente, espiritualmente e humanamente preciso de umas horas de descanso.
Mas essa necessidade me incomoda desde pequena, sempre quis ser parte de tudo o que acontece, nunca quis perder nenhum instante do que estava acontecendo ao redor da minha vida.
As minhas primeiras tentativas de diminuir o tempo de sono foram feitas quando era criança. Minha avó me botava para dormir às nove e ficava cantando fazendo hora até que a criança elétrica pegasse no sono, acabei negociando com a minha avó a possibilidade de assistir TV antes de dormir, para o azar dela, ela deixou: “só meia horinha, que aí eu desligo”. Eu queria ver novela, mas, ela preferia que eu visse desenho. E por meses, de 9 à 9:30 da noite, eu ficava assistindo “Os Thornberrys” – desenho de uma família de viajantes e suas aventuras, muito bom (!!!). A minha negociação com a minha avó teve que aumentar depois de um tempo porque outro vício havia começado “Kenan e Kel” - cara, isso era muito bom quando eu era criança - que passava de 9:30 à 10:15. Na verdade a combinação era de “Turn off the TV at 10”, mas, que diferença tinha entre 10 e 10:15. Nenhuma, certo?
Até que um dia, a sessão pré-dormir se prolongou mais. E eu consegui ficar acordada até a hora da minha mãe chegar do trabalho – ela chegava quase às 11 em casa. E aquilo era muito confortante para mim, dormir depois de ouvir os passos de uma bota barulhenta, e saber que minha mãe já estava na casa. Ai sim, pronto! Dormia, então, como um anjo. Minha mãe nem precisava abrir a porta do quarto, dormia antes disso. Às vezes, conseguia vencer um pouco mais um sono e ouvia “minha ziguinha – meu apelido, ok. - ta dormindo, já?” e recebia um beijo. Então, o sinal de dormir foi ficando cada vez mais tarde.

Uma época, fui um desafio para Agelice – minha avó de coração- porque eu era a única criança que dava trabalho para ir dormir no sítio. Lembro das broncas que recebia. Mas, dormir era uma tortura para mim, principalmente com barulho de bicho.

Dormir, dormir, perder tempo, dormir... Saco! Até hoje, tenho uma repulsa a isso. Repulsa e vontade enorme ao mesmo tempo. Porque quando acordo cedo para ir pro colégio, preferia ficar dormindo. Chego do colégio, quero dormir. Volto do teatro, penso em descansar antes do banho. E depois do banho digo “hoje eu vou dormir mais cedo” e na verdade, vou pro computador. Perco a hora, e só durmo após meia noite. E no dia seguinte acordo querendo dormir... Ó, vida, ó céus!
Mas, a idéia de perder 1/3 da vida dormindo, me angustia muito. Tenho sede de vida. Frase brega, “quote” de novela mexicana, mas, é verdade mesmo, tenho sede de vida.
Perder as diversões da noite ou o calor dia ou as possibilidades de uma madrugada ou a vida da tarde são escolhas dificílimas para mim.
Era essa a confissão, o desabafo. Continuarei dormindo pouco até meu corpo e mente permitirem. Quando não der mais... Nós sempre temos o domingo!

9 comentários:

  1. Dorminhoca!!
    Dorme demais em SAHASUHASUHAUSHUASHUASHUSHS!

    Bem, continue dormindo bastante, para continuar escrevendo assim!

    SAHUASHAS
    bjusssss

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu que o diga!
    Compartilhei cada momento deste seu desafio.
    As idas ao sítio diziam muito além do que só dormir no sítio com você.
    Feliz por estar ao seu lado e infeliz por não conseguir dormir com a sua agitação.
    Lembro-me de que a Agelice falava, que ao domir não perderíamos nada.
    Lembro-me também de que eu e você fazíamos acordos. E esse acordo nunca mudava, sempre dizíamos: "Vamos virar a noite?" Eu respondia sempre sim, mas nunca minha promessa foi concretizada, era sempre o primeiro a dormir!

    Tenho que confessar que desavenças ocorreram, deixamos de nos fala.Mas, nada nos impedirá agora de dizer: Eu te amo!

    ResponderExcluir
  4. Calma faltou o r no verbo falar!

    ResponderExcluir
  5. Hahahahhahaha... Eu tava com sono quando escrevi, tá bem?? me perdoa?

    ResponderExcluir
  6. Papai comentando: hoje a Gabi acordou às 14h (!!!!) aqui em casa, pelo jeito a "sede de vida" (lindo isso) tinha passado...

    ResponderExcluir
  7. Ah, outra coisa: esse problema de pegar no sono tem uma explicação bem óbvia, nada a ver com essas babaquices froidianas - ela ficou traumatizada com a vovó Tânia cantando... Totalmente compreensível...

    ResponderExcluir